- A Organização Mundial da Saúde, o Ministério da Saúde e a Sociedade Brasileira de Pediatria recomendam o aleitamento materno exclusivo até 6 meses e simultaneamente com outros alimentos até 2 anos ou mais.

O leite materno é completo. Ele contém cerca de 250 substâncias bioativas, além de vitaminas, proteínas, açúcares, gorduras e água. É um alimento pronto para servir a qualquer hora, adaptado para suprir todas as necessidades nutricionais do bebê, garantindo saúde em curto e longo prazo.

- Amamente seu bebê desde a primeira hora de vida até os 2 anos de idade, fazendo do seu leite o único alimento oferecido a ele até os 6 meses.

 

- Na impossibilidade do aleitamento materno, marque uma consulta para conversarmos melhor

 

- Com o passar do tempo, o bebê se torna mais eficiente no ato de mamar, ou seja, mama mais em um período mais curto de tempo.

 

O leite materno é o alimento ideal para o seu bebê. Ele supre todas as necessidades nutricionais até os 6 meses de idade e protege a criança da desnutrição. Não existe leite materno “fraco” ou “aguado”.

O bebê deve mamar logo após o nascimento. O leite dos primeiros dias após o parto é chamado de colostro e oferece grande proteção contra infecções. Dizemos que o colostro é a “primeira vacina” do bebê.

A composição do leite materno fornece a água necessária para manter o seu filho hidratado, mesmo em temperaturas ambientais elevadas, está sempre fresco, encontra-se na temperatura certa e pronto para beber. Sua composição nutricional balanceada contribui para o crescimento e desenvolvimento adequado do seu filho.

 

Veja algumas vantagens de amamentar:

• A criança amamentada ao seio estará protegida contra alergia e infecções, fortalecendo-se com os anticorpos da mãe e evitando problemas como diarreias, pneumonias, otites e meningites.

• A amamentação é mais prática, mais econômica, e evita o risco de contaminação no preparo de outros leites.

• A amamentação favorece o desenvolvimento dos ossos e fortalece os músculos da face, facilitando o desenvolvimento da fala, regulando a respiração e prevenindo problemas na dentição.

• O aleitamento materno cria um vínculo entre a mãe e o bebê, proporcionando maior união entre eles. As crianças amamentadas são mais tranquilas, inteligentes e mais felizes.

• A mãe que amamenta volta mais rapidamente ao seu peso normal. Reduzem-se os riscos de ter diabetes e infarto cardíaco.

 

• A amamentação ajuda a reduzir a hemorragia após o parto e previne o câncer de mama e de ovário.

• A mãe, ao oferecer o seio ao seu filho, transmite segurança, prazer e conforto. Ocorre liberação de hormônios – as endorfinas que aumentam a sensação de prazer e felicidade para a mãe que amamenta. Além disso, melhora sua auto-estima, ela sabe que o seu bebê está saudável porque está recebendo o alimento ideal: o seu leite!

O ato de amamentar é muito mais que oferecer nutrientes, é oferecer amor.

 

 

Fonte: Departamento de Aleitamento Materno da SBP