DESENVOLVIMENTO PSICOMOTOR: COMPORTAMENTO E ATITUDES- DE 0 A 3 MESES

 

 

ALIMENTAÇÃO

      HIGIENE

          SONO

   LINGUAGEM

MOTRICIDADE

RELACIONA-   MENTO

COMO É A CRIANÇA?

A lactância suave e prazenteira como encontro mãe-filho e como fonte de nutrição.

Necessita movimentar-se conhecer a si mesmo e que o conheçam.

Dorme a maior parte do tempo com seu própio ritmo.

Emite gritos e chora, sons  para expressar fome, solidão, dor, cansaço. Compreende quando falam com ela.

  

Conhece o mundo através da boca. Coloca coisas na boca, chupa e morde; isto a ajuda a relaxar.

A comunicação entre a mãe e o bebê está baseada em demandas e respostas. 

ATITUDE         MATERNA E

DA FAMÍLIA

Acariciá-lo, olhá-lo, conversar com o bebê durante a mamada.

Brincar, tocá-lo , cantar enquanto troca sua roupa ou durante o banho.

Que durma no próprio berço, no seu quarto. As canções de ninar lhe dão segurança.   

É necessário aprender a distinguir os choros, chamá-lou por seu nome, imitar seus sons e explicar-lhe o que passa. 

Vesti-lo com roupa confortável, colocando-o em posições diferentes, pendurar objetos coloridos onde ele possa vê-los.

Dar-lhe atenção adequada (nem excessiva nem insuficiente), sem autoritarismo e sem ser escrava do bebê. Procurar um ponto de equilíbrio.  

 

Fonte: CLAP,1996

 

O PRIMEIRO TRIMESTRE DE VIDA

                Ao nascer, a criança é totalmente dependente dos cuidados maternos e parece estar alheia ao que se passa ao seu redor. Entretanto, desde os primeiros dias, já é capaz de ouvir e ver, embora sem entender. Aos poucos começa a controlar estes sentidos, reagindo aos sons, reconhecendo a voz materna quando esta lhe dirige palavras de carinho. Aliás, é preciso lembrar que afeto, ternura e carinho, em todas as atividades que a mãe realiza com a criança são fundamentais para o seu bom desenvolvimento, qualquer que seja a fase do mesmo em que ela se encontre.

            Também no primeiro trimestre começa a fixar o olhar na luz, depois nos objetos coloridos, iniciando logo após a acompanhar os movimentos com o olhar.

            Ainda nesta fase, usa o choro como sua primeira forma de comunicação, na busca de ajuda para satisfazer as suas necessidades básicas (fome, desconfortos, como: frio, calor, fraldas, etc.). Reage a sons e vozes modificando a expressão facial ou realizando gestos ao acaso, e começa a sorrir também como uma forma de comunicação: surge o sorriso social e de satisfação.

            Também é neste período, mais próximo aos 2 meses, que começa a adquirir o controle da musculatura do pescoço, fazendo com que até os 3 meses de idade consiga manter a cabeça ereta sobre os ombros por algum tempo, sem deixá-la cair.

O que fazer: Deve-se procurar entender seu choro. Qual a necessidade a ser satisfeita? Deve-se acariciá-la, falar-lhe com carinho, olhá-la , amamentá-la é, durante atividades como o banho, a troca de  roupa, também se deve brincar com ela, cantar, tocá-la. Lembre-se que é a entonação e o modo de realizar os gestos que denotam o carinho e não obrigatoriamente as palavras que são ditas ou os movimentos que são realizados.

            A criança não deverá ser manuseada demasiadamente nem esquecida no seu berço. Deverá já ser chamada pelo nome, e a mãe poderá imitar os sons que a criança emite, estimulando, assim, que os repita. Nesta fase deverá usar roupas confortáveis, não apertadas, e não ser excessivamente agasalhada, para que possa movimentar-se à vontade. Deverá permanecer no seu próprio berço com objetos coloridos colocados ao alcance de seu olhar. Dormir, já deverá fazê-lo em seu próprio berço e, preferivelmente, já em seu próprio quarto. As cantigas de ninar lhe dão segurança para dormir.

                         

                                   Adaptado,Programa de Educação em Saúde, SBP