Nutrição

A obesidade acontece quando o organismo acumula o excesso de energia ingerida e não utilizada, na forma de gordura.

Do Site- Nestlé Nutrition

Alergia ao Leite de Vaca: O Que há de Novo?

 A Alergia ao Leite de Vaca (ALV) acomete cerca de 2,5% das crianças nos primeiros anos de vida.

A partir dos 6 meses O bebê deve começar a ingerir outros alimentos, introduzidos na dieta dele de forma lenta e gradual

Durante décadas os Pediatras, Nutrólogos e a Indústria de Alimentos tentaram achar uma fórmula mágica de substituísse o leite materno.

Desde o nascimento, a alimentação exerce grande influência em todos os aspectos da saúde da criança. A falta de nutrientes essenciais pode resultar em falhas no crescimento e no desenvolvimento infantil, aumentando a vulnerabilidade às infecções, atrasos no processo de maturação do sistema nervoso e intelectual, podendo até ser irreversível dependendo da intensidade e do tempo que a criança ficou exposta à falta de nutrientes.

Do nascimento até próximo dos 2 anos a criança tem na cavidade bucal sua maior fonte de prazer. Nesse período de grande importância para o desenvolvimento infantil a criança descobre o mundo colocando tudo o que vê na boca. Contudo, junto com o aprendizado, uma grande quantidade de patógenos também é levada para o corpo.

Muitas vezes, os pequenos se recusam a comer, seja porque estão brincando e não querem parar, ou pelos argumentos “Não estou com fome”, “Não gosto dessa comida”. São muitos os motivos que tornam a hora do café da manhã, do almoço ou do jantar uma missão quase impossível.

 

O leite de vaca integral só pode ser utilizado a partir de 1 ano de idade tendo em vista que a sua composição nutricional não é adequada para o crescimento e desenvolvimento saudável dos lactentes, predispondo ao desenvolvimento de doenças em curto e longo prazo.

- Proporcionar o melhor clima possível durante a refeição.

 

- Aceitar a recusa com paciência e compreensão; não adotar estratégias repressoras nem punitivas, que podem gerar um clima ruim durante a refeição.

Dados recentes do Ministério da Saúde, demonstra que aproximadamente 70% das pessoas consultam os rótulos dos alimentos no momento da compra, porém, mais da metade não entende o significado correto das informações.

 PREbióticos: É um tipo de fibra não digerível que serve de alimento para as bactérias benéficas normalmente presentes no colon (intestino grosso) estimulando o seu crescimento.

                O zinco constitue um elemento essencial para o cresciemtno, desenvolvimento e função imunológica.

Desde o nascimento até a puberdade a proteína é essencial para o adequado crescimento e desenvolvimento da criança.

Muitos pais já ouviram a afirmação de que “somos os únicos mamíferos que consumimos leite após o desmame” e questionam a necessidade da manutenção

 São chamados de probióticos os produtos que contém micro-organismos (bactérias ou leveduras) viáveis

A alimentação infantil deve ser bem variada, desde o inicio da alimentação complementar, tanto em nutrientes quanto nos tipos dos alimentos, para que a criança conheça os vários sabores.

Nas fases iniciais da infância os Pediatras pesam e medem as crianças com a finalidade de analisar os padrões de crescimento e compará-los com as tabelas de referência.

A alimentação da mãe durante a gravidez, e da criança, do nascimento até o final do segundo ano de vida, exerce influência direta na saúde do bebê até a vida adulta.

    Açúcar (sacarose) e doces não devem ser utilizados para crianças menores de 1 ano. Isso porque o uso de açúcar em crianças pequenas associa-se, no futuro, a maior risco para excesso de peso, cáries e preferência pelo sabor doce, prejudicando a formação de um hábito alimentar saudável.

Nutrição é um assunto corrente no nosso dia a dia, a maioria das pessoas tem uma receita para dividir ou uma dieta para ensinar. Tantas são as informações disponíveis, que fica a dúvida sobre o que seguir e principalmente o que oferecer para nossos filhos para que tenham saúde e um desenvolvimento adequado.

1 ano é a idade em que a criança já deve estar recebendo uma alimentação semelhante à da família, desde que seja saudável. Também é um momento importante para a formação de hábitos e comportamentos diante da alimentação. Nesse sentido são importantes os seguintes aspectos:

 O leite de vaca (caixinha UHT, leite tipo A, tipo B ou tipo C, o leite em pó não modificado) não deve ser dado para bebês menores de um ano

 

Além da quantidade, a qualidade do que é oferecido na alimentação também é muito importante. O tipo de gordura, carboidrato e a fonte da proteína influenciam na qualidade da alimentação como um todo.

 A obesidade afeta 1/3 da população mundial em países desenvolvidos.Atualmente temos mais crianças obesas que de muito baixo peso ( desnutrida).Estudos demonstram que hábitos alimentares inadequados aliados a inatividade física contribuem para essa epidemia.

Nossa dieta é composta por alimentos que contém proteínas, carboidratos, gorduras, vitaminas, oligoelementos e sais minerais. Em relação às gorduras existem aquelas de origem vegetal (óleos vegetais, castanhas) e as de origem animal (gordura da carne, ovos e dos leites).

Você se esforça para fornecer a melhor escola ao seu filho, ajuda nas lições de casa, faz questão de matriculá-lo em aulas de esportes, música, línguas... faz de tudo para fornecer o melhor no início da vida.

Porque a alimentação complementar tem que ser introduzida aos 6 meses ?

Porque nessa idade a criança tem suas necessidades nutricionais aumentadas. Ela precisa de outros alimentos complementares e adequados à sua idade, além do leite materno para que não corra o risco de ter a temida anemia e a desaceleração do crescimento.

A introdução de alimentos complementares ao aleitamento materno é uma das fases do bebê que mais geram insegurança aos pais. Dúvidas como quando iniciar as papinhas, o que oferecer, como prepará-las e quanto o bebê deve comer são alguns exemplos dos questionamentos mais comuns.

  • A boa nutrição envolve a prevenção de maus hábitos alimentares.
  • Muitas vezes as crianças são superalimentadas para se manter ocupadas.
  • Com a escola, os esportes e as atividades diárias, a criança tem um dia mais longo, por isso é preciso limitar os lanchinhos diários a dois ou três.

Consultório

Av. Santos Dumont, 5753, Sala 708 (Torre Saúde) - Ver no mapa

Papicu - Fortaleza - CE

(85) 3261-40433   |   (85) 3265-8265